Segunda, 18 de Outubro de 2021
28°

Poucas nuvens

Cajazeiras - PB

Política HOMENAGEM

Com transmissão ao vivo, Câmara de Cajazeiras realiza sessão especial sobre Centenário Natalício do Padre Gualberto

A sessão terá transmissão ao vivo pelo YouTube, pelo Facebook e pela TV Sertão.

12/10/2021 às 12h28 Atualizada em 12/10/2021 às 12h43
Por: Redação Fonte: PORTAL SERTÃO
Compartilhe:
Vereador Eriberto Maciel, de Cajazeiras
Vereador Eriberto Maciel, de Cajazeiras

A Câmara Municipal de Cajazeiras realizará nessa quinta feira (17), Sessão Especial em alusão ao Centenário Natalício do Monsenhor Luiz Gualberto de Andrade. Segundo o presidente da Casa Legislativa, Eriberto Maciel (PP), a sessão será iniciada às 17h, no auditório da FAFIC, centro de Cajazeiras.

Eriberto explicou que a sessão foi de propositura do vereador Álisson Américo (Álisson Voz e Violão - Cidadania), conjuntamente com a Assemblei Legislativa, através de requerimento da deputada Dra. Paula (PP), e da Academia Cajazeirense de Artes e Letras (ACAL). A sessão terá transmissão ao vivo pelo YouTube, pelo Facebook e pela TV Sertão.

Veja convite!

Sobre Padre Gualberto

No dia 23 junho de 2007, noite de São João, falecia em Cajazeiras o Mons. Luís Gualberto de Andrade aos 85 anos de vida. A sua história feita de humildade, obediência, trabalho e fé, teve uma perspectiva messiânica e profética e fez mudar a face de uma região, quando assumiu em 1969, a direção da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Cajazeiras, mantida pela FESC – Fundação de Ensino Superior de Cajazeiras, idealizada e criada pelo então Bispo da Diocese de Cajazeiras, Dom Zacarias Rolim de Moura. Nomeado diretor da FAFIC em 1969, recém chegado de Louvain, na Bélgica, onde foi fazer um curso de especialização.

Em Cajazeiras assumiu a direção da FAFIC: uma espinhosa e difícil missão. Com uma visão bem mais ampla do mundo e com uma larga e longa experiência no setor educacional, não perdera tempo: já fazia funcionar nas dependências da antiga sede da Ação Católica, na Rua Padre Rolim, um cursinho pré-vestibular.

Na cidade não se falava em outra coisa, a notícia chegava célere aonde quer que morasse um cajazeirense. Cajazeiras ia ter uma faculdade. Padre Gualberto era o quarto diretor a ser nomeado pelo Bispo. Os outros três não conseguiram ir além das próprias portarias que o nomeavam. Recebendo “carta branca” do Bispo, Padre Gualberto em pouco tempo reconstruiu todo o velho prédio da Ação Católica, e no terreno vizinho, que pertencia à diocese, triplicou a área coberta e transformou a sede da FAFIC, num belo edifício.

Em 1970, já realizava o primeiro vestibular. O sonho de muitos cajazeirenses se tornava realidade e já não era mais preciso os estudantes secundaristas, juntamente com os universitários, nos cortejos momescos, realizarem o enterro simbólico da faculdade de filosofia. Padre Gualberto dirigia ao mesmo tempo a FAFIC e o Colégio Diocesano Padre Rolim. Ambos com a mesma abnegação. Costumava brincar quando lhe perguntavam como iam as duas escolas: “é uma ceguinha puxando a outra”, referindo-se as dificuldades porque sempre passaram as escolas particulares deste País.

Um capítulo a parte na vida deste sacerdote é o que trata da implantação do CAMPUS V, da UFPB em Cajazeiras. Somente dois homens com a coragem e a visão do bem comum, poderiam praticar tal ato: Padre Gualberto e Dom Zacarias Rolim de Moura. Em 1979, no dia 1º de agosto, a FESC transferiu todo o seu acervo para a Universidade Federal da Paraíba. Fez-se tudo isto por amor a causa da educação.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários