Terça, 28 de Setembro de 2021
24°

Poucas nuvens

Cajazeiras - PB

Paraíba CONCURSO

Na Paraíba: Caixa Econômica Federal abre concurso para pessoas com deficiência com 6 vagas

Além do salário, o técnico bancário terá participação nos lucros ou resultados, plano de saúde, plano de previdência complementar.

10/09/2021 às 15h49
Por: Redação
Compartilhe:
Foto: reprodução (internet)
Foto: reprodução (internet)

A Caixa Econômica Federal lançou o edital do concurso público com seis vagas imediatas de técnico bancário novo exclusivamente para pessoas com deficiência (PcD), na Paraíba. Em todo o país são 1,1 mil vagas, sendo mil vagas para preenchimento imediato e 100 para formação de cadastro de reserva.

O candidato deve ter nível médio completo. O salário é de R$ 3 mil para jornada de 6 horas diárias e 30 horas semanais. Na Paraíba, uma vaga é destinada a candidatos autodeclarados pessoas com deficiência/pretos ou pardos.

As vagas são para os polos de João Pessoa, Campina Grande e Patos.

A inscrição deve ser feita no período de 10 a 27 de setembro pelo site www.cesgranrio.org.br. A taxa é de R$ 30.

O concurso terá as seguintes etapas:

Provas objetivas

Prova de redação

Aferição da veracidade da autodeclaração prestada por candidatos pretos ou pardos.

Análise do Laudo Médico por Equipe Multiprofissional da condição declarada de deficiência.

Procedimentos admissionais para comprovação do atendimento aos requisitos e condições necessárias para a contratação e Exames Médicos Admissionais

A aplicação das provas objetivas e de redação será em 31 de outubro.

Entre as atividades do técnico bancário estão prestar atendimento ao público, realizar negócios e comercializar produtos e serviços; identificar clientes, verificando a autenticidade de documentos, assinaturas e impressões digitais; efetuar atividades administrativas e operações bancárias, utilizando equipamentos e ferramentas tecnológicas; e elaborar, redigir e conferir documentos e correspondências em geral.

Além do salário, o técnico bancário terá participação nos lucros ou resultados, plano de saúde, plano de previdência complementar, auxílio refeição/alimentação, vale transporte, auxílio creche, possibilidade de ascensão profissional, acesso a ações de capacitação e desenvolvimento.

Para provar sua deficiência, o candidato deverá enviar, via upload, o relatório médico digital, emitido nos últimos 36 meses em documento PDF digitalmente assinado por certificado digital atestando a espécie e o grau ou nível da deficiência, com expressa referência ao código correspondente da Classificação Internacional de Doenças (CID-10), bem como a provável causa da deficiência, contendo a assinatura por certificação digital do médico com o número de sua inscrição no Conselho Regional de Medicina (CRM) no documento, cujo formulário eletrônico encontra-se disponível em https://prescricaoeletronica.cfm.org.br/arquivos/relatorio_medico.pdf.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários