Terça, 28 de Setembro de 2021
26°

Poucas nuvens

Cajazeiras - PB

Geral HEROÍNA

MULHER MARAVILHA DE VERDADE...

Mulher Maravilha de verdade, não foge do perigo e vive sempre ocupada...

25/06/2021 às 10h05
Por: Redação Fonte: Margarida Araújo
Compartilhe:
Foto: reprodução (internet)
Foto: reprodução (internet)

Era a década de 1940, quando William Moulton Marston queria criar uma heroína em quem as garotas pudessem se inspirar e idolatrar da mesma maneira que os garotos faziam com o Superman, Batman e Capitão América.

Surge a Mulher-Maravilha, considerada por muitos a super-heroína ideal, uma mulher forte e independente, que representa os interesses e simboliza independência feminina.

A história mostra  a importância da heroína como embaixadora de seu povo, e lida com questão de como ela pode mudar a maneira como as mulheres são tratadas em algumas partes do mundo.

A história é recheada de sacrifícios e mostra a relevância da personagem no mundo moderno.

Mesmo sabendo que todo super-herói enfrenta tragédias, e isso não é exceção para Diana.  Esta crônica provoca uma reflexão sobre as mulheres maravilhas do nosso dia a dia.

A Mulher-Maravilha de verdade, de carne e osso, existe e não precisa de poderes para derrubar os piores e mais poderosos inimigos: os estigmas, os preconceitos e a indiferença da sociedade na qual vive. Essa mulher, na maioria das vezes nem é notada.

Ela carrega uma coleção de hematomas e cicatrizes na alma. Ela provê suporte para atender as necessidades da família. Ninguém vê suas dores, mas ela segue carregando um turbilhão  de sentimentos, feridas que sangram, cabeça pesada, mas tem sempre um sorriso no rosto, deixando uma palavra de fé por onde passa.

Não se entrega ao desânimo, luta com todas as forças e se mantem de pé, porque quando enfrenta um perigo, sua energia aumenta e se eleva ao tamanho do perigo, para enfrentar as intempéries da vida.

Mulher Maravilha de verdade, não foge do perigo e vive sempre ocupada...

As Mulheres Maravilha que eu conheço, lavam, passam limpam, arrumam, cozinham, cuidam dos filhos, da casa, trabalham fora para ajudar nas despesas, quando não arcam com tudo sozinhas... Eita mulheres de verdade, acredito que algumas lerão esta crônica e se identificarão como tal.

                                                                       Carpe Diem

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários