Sábado, 19 de Junho de 2021 04:29
(83) 9.8886-4599
Paraíba IRRESPONSABILIDADE

NEGLIGÊNCIA: Secretaria de Saúde de Sousa admite erro ao contabilizar morte de aposentada na estatística da Covid-19

"Entrei em contato com o hospital e ele afirmou que o exame ainda estava em análise. Eu só recebi esse resultado no dia 07 e eles colocaram esse óbito, aumentando esse número de óbito na cidade."

09/06/2021 09h48 Atualizada há 1 semana
Por: Redação
Errata emitida pela Secretaria de Saúde (Foto: Redes Sociais)
Errata emitida pela Secretaria de Saúde (Foto: Redes Sociais)

Na manhã desta quarta-feira (09), a Secretaria de Saúde de Sousa emitiu uma errata sobre o registro de morte da aposentada Maria de Lourdes Lopes, no dia 03 de junho.

No Boletim Epidemiológico nº 438, do dia 03 de junho, a Secretaria de Saúde informou que uma paciente do sexo feminino, de 79 anos, notificada no dia 28 de maio de 2021, residente no bairro Jardim Sorrilândia II, paciente no Hospital Regional de Sousa teve o seu óbito confirmado naquele dia.

Porém, após reivindicação da filha de Maria de Lourdes Lopes, Mirela Lopes, houve a confirmação de erro na contagem do número de mortos em decorrência da Covid-19 naquela data. Mirela afirmou que essa morte emitida no boletim tratava-se da sua mãe, mas que o exame de Covid-19 dela ainda estava em análise.

"Entrei em contato com o hospital e ele afirmou que o exame ainda estava em análise. Eu só recebi esse resultado no dia 07 e eles colocaram esse óbito, aumentando esse número de óbito na cidade. Quando recebi o exame fiquei surpresa, deu negativo. Fiz meu exame particular porque eu sabia que eles iam dar uma narrativa de que era falso negativo.", disse a filha.

Na sequência, Mirela fala sobre como ocorreu a notificação do erro. Segundo ela, a Secretaria não pediu desculpas publicamente, conforme ela tinha pedido.

"Fui com meu exame em mãos e conversei com Socorro Formiga. Eu exigi essa nota e um pedido de desculpas. Mas infelizmente eles não pediram desculpa publicamente, somente apenas por WhatsApp", lamentou.

A Errata emitida pela Secretaria reconhece que a informação do óbito não procede.

"No dia 03 de maio (sic) de 2021 no Boletim Epidemiológico de nº 438, foi registrado como positivo o óbito de paciente do sexo feminino de 79 anos que residia no bairro Jardim Sorrilândia II, esta informação não procede, óbito estava em investigação sendo descarado posteriormente após recebimento de exame clínico RT - PCR NÃO DETECTADO para Covid-19."

Mirela, ainda, lamentou que por conta dessa falsa confirmação, familiares não puderam se fazer presente ao velório de sua mãe.

"Por conta dessa situação, nós não tivemos nem a oportunidade de ter a presença de vizinhos e amigos no velório, pois estavam com medo da Covid-19. Impressionante como as pessoas têm facilidade de errar, prejudicar outras pessoas e apenas coloca uma nota colocando o erro, sem desculpas", afirma.

Na sequência, Mirela Lopes fala sobre a situação de sua mãe:

"Minha mãe era uma paciente em fase terminal, ela tinha câncer no pâncreas. E a gente descobriu no exame que ela também tinha câncer no fígado avançado. A gente sabe que pessoas como ela tinha tendência de evoluir para uma pandemia."

No fim, Mirela pede atenção aos familiares que tiveram óbitos.

"Achei isso um erro gravíssimo, alerto às famílias que tiveram óbitos confirmados procurar saber pois isso é um alarme, estão amedrontando a população. Sabe Deus se os demais óbitos que estão lá realmente foram por Covid. Não estou colocando uma dúvida no trabalho deles, mas sim alertando sobre responsabilidade.", termina.

Procurada pela nossa reportagem, a Secretaria de Saúde emitiu a seguinte nota:

O Departamento de Vigilância em Saúde, trabalha com divulgação de dados genéricos nunca direcionando ou expondo publicamente pacientes. No caso in comento, trata-se de óbito ocorrido no dia 02 de junho de 2021, sendo publicado em 03 de junho, a paciente faleceu no Hospital Regional de Sousa na área Covid sendo considerado Suspeito para Covid-19, nestes casos o protocolo vigente exige a tomada de decisão no tocante a proibição da realização de velório em pacientes com óbito positivo ou suspeito para CIVID-19.

No caso em tela, a paciente foi admita na Unidade de Pronto Atendimento Mauro Abrantes na área COVID, sendo regulada para o Hospital Regional de Sousa-PB também área COVID, tendo seu óbito tido como suspeito informação constante na Declaração de Óbito.

Neste cenário, infelizmente, reiteramos que o protocolo exige a proibição de velório por se tratar de óbito suspeito, fato incontroverso. Destacamos que em nenhum momento houve a exposição de informações pessoais da paciente, não houve direcionamento de informações. Entendemos e nos solidarizamos com a dor dos familiares, mas renovamos a segurança em nosso processo de trabalho, nos desculpamos pela inconsistência dos dados publicados, corrigimos os dados em nossa base de dados, tivemos o cuidado de publicizar e comunicar o fato no Boletim de nº 443 de 08 de junho 2021.

 

Com Debate Paraíba

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Sobre o município
Notícias de Sousa - PB
Cajazeiras - PB
Atualizado às 04h27 - Fonte: Climatempo
21°
Poucas nuvens

Mín. 20° Máx. 32°

21° Sensação
16.9 km/h Vento
78.4% Umidade do ar
90% (2mm) Chance de chuva
Amanhã (20/06)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 20° Máx. 32°

Sol e Chuva
Segunda (21/06)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 19° Máx. 33°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.