Doria diz que vacina Coronavac será obrigatória em SP e que testes terminam no fim de semana

Doria diz que vacina Coronavac será obrigatória em SP e que testes terminam no fim de semana

"N√£o é razo√°vel imaginar que o governo [federal] v√° colocar ideologia ou vis√£o partid√°ria ou eleitoral acima daquilo que salva vidas", disse Doria.

O governador disse que vai se reunir com o ministro da Saúde e com o presidente da Anvisa (Agência Nacional de Vigil√Ęncia Sanit√°ria) na próxima quarta-feira.

"S√£o Paulo entende que a vacina é do Brasil, um bem dos brasileiros. Ser√° que, agora que tem a vacina, o governo federal vai neg√°-la aos brasileiros que precisam? No que depender do governo de S√£o Paulo, n√£o, mas vamos ao entendimento no dia 21, com o ministro e com a Anvisa, conscientes de que l√° est√£o pessoas também conscientes e que ter√£o vis√£o republicana, científica e técnica nesse assunto e n√£o v√£o politizar a vacina e nem fazer a guerra da vacina."

Segundo o governador, o acompanhamento da testagem nesta terceira fase pelo Instituto Butantan é feito simultaneamente pela Anvisa e um resumo desse relatório ser√° entregue pelo presidente do instituto na segunda-feira (20) à agência.

"Hoje, a Anvisa tem todos os dados disponíveis da testagem que est√° sendo feita em sete estados brasileiros. Até aqui, sem nenhuma colateralidade", disse o governador durante o lan√ßamento, sexta-feira (16), do Plano de Retomada Econômica 2021/2022 para o estado.

A Coronavac, imunizante contra a Covid-19 criado pela chinesa Sinovac e que ser√° produzida em conjunto no Brasil pelo Instituto Butantan, mostrou-se segura em seu teste da chamada fase 3 (a última antes da aprova√ß√£o) em 50 mil volunt√°rios na China.

A Sinovac testa seu imunizante em dez países, e a vacina j√° foi aprovada para vacina√ß√£o emergencial no seu país de origem. No Brasil, 5.600 dos 9.000 volunt√°rios em 12 centros de pesquisa de cinco estados e do Distrito Federal j√° receberam ao menos uma dose da vacina.

Se a Coronavac se provar eficaz, São Paulo vai protocolar na Anvisa um pedido para liberação emergencial da campanha de vacinação.