SOMOS SERES SOCIAIS POR ESSÊNCIA...

Desde o nosso nascimento necessitamos de convívio social. Nessa primeira fase da nossa vida precisamos de alimento, cuidados e tudo isso nos são oferecidos por pessoas que estão ao nosso lado. Esse instinto de convivência social se perpetua vida a fora, é o instinto gregário; ninguém consegue viver insulado...

O metafísico inglês John Donne (1572 – 1631) disse que "nenhum homem é uma ilha isolada". Precisamos das pessoas.

O homem é um ser social por natureza. A pessoa humana necessita da vida social, porque ninguém é autossuficiente. Por isso, temos a tendência natural que nos impulsiona a nos associar, com o fim de alcançar objetivos que excedem as capacidades individuais.

A família e a cidade são sociedades que diretamente correspondem à natureza do homem, e outras ações com fins econômicos, culturais, esportivos, etc.; expressam também a necessidade do homem a viver em sociedade.

Mas viver em sociedade é desafiador, porque impõe condutas para que possamos conviver de forma harmoniosa.

Em determinadas situações há a necessidade de intervenção das autoridades constituídas e da polícia, devido à quebra das regras de convivência. É que muitas vezes as pessoas têm atitudes egoístas, individualistas e dessa forma resultam os problemas, os conflitos, enfim.

Sem generalizar, o nosso nível evolutivo nesse sentido, ainda não está suficientemente avançado de forma a possibilitar condutas desejáveis em todos os aspectos e desse modo sempre surgem conflitos sociais.

Sócrates (370 a. C.), o eminente filósofo grego, já nos convidava à viagem interior, através da qual analisaríamos não os fatores externos que permeiam nossas vidas, mas a nossa essência espiritual, possibilitando o descobrimento das nossas mazelas morais para as trabalharmos, num eterno processo de aperfeiçoar o nosso caráter, a nossa personalidade.

Diante do Oráculo de Delfos, o referido filósofo se deparou com uma frase inquietadora: "Homem, conhece-te a ti mesmo!" Isso nos levaria a essa autoanálise, ao autodescobrimento para a partir daí, buscarmos seguir o valioso ensinamento de Santo Agostinho: sermos hoje melhores do que fomos ontem, e amanhã melhores do que estamos sendo hoje!

Jesus desafiou as normas da sociedade - Ele disse que a grandeza pertence aos que servem uns aos outros. A Bíblia diz em Mateus 23:11-12 "Mas o maior dentre vós há de ser vosso servo. Qualquer, pois, que a si mesmo se exaltar, será humilhado; e qualquer que a si mesmo se humilhar, será exaltado."

Sabemos que as mudanças no campo social são morosas porque envolvem mudanças de hábitos e que necessitam de tempo para ocorrerem.

Contudo, devemos seguir em frente, buscando fazer a nossa parte e acreditando que estaremos contribuindo para um mundo melhor e uma sociedade mais justa e igualitária, lembrando o que diz a Bíblia em Filipenses 2:3-4 "Nada façam por ambição egoísta ou por vaidade, mas humildemente considerem os outros superiores a vocês mesmos. Cada um cuide, não somente dos seus interesses, mas também dos interesses dos outros".



Carpe Diem


Fonte: Margarida Araujo.